Orquestra Energia

A Orquestra Energia é um projeto pedagógico de inclusão através da música, inspirado no modelo das Orquestras Sinfónicas Infantis e Juvenis da Venezuela, que tem por objetivo a reintegração em ambiente escolar dos jovens que se encontram em situações de maior vulnerabilidade educativa e social, dotando-os de ferramentas que lhes permitam: expressar através da música, desenvolver a autoconfiança, promover o trabalho em grupo e melhorar os comportamentos, o nível de concentração e o rendimento escolar, proporcionando-lhes assim um crescimento mais equilibrado.

Atualmente, existem em Portugal três Orquestras Energia, apoiadas pela Fundação EDP e com aconselhamento artístico da Casa da Música (Porto).

Em Amarante, a Orquestra Energia é dirigida pelo Centro Cultural de Amarante e conta com 63 elementos.

Desde 2010, a Orquestra Energia de Amarante tem participado regularmente em atuações nacionais e internacionais, desenvolvido atividades com projetos semelhantes existentes noutras cidades e dinamizado estágios intensivos para os seus elementos.

Os resultados do projeto em Amarante têm sido objeto de acompanhamento e estudo regular, graças ao envolvimento de entidades parceiras, como a Fundação Calouste Gulbenkian e o Centro de Investigação em Psicologia da Música e Educação Musical, do Instituto Politécnico do Porto.

O livro “Crescer a tocar na Orquestra Geração” (org. Graça Mota e João Teixeira Lopes), recentemente editado, reúne alguma da investigação realizado sobre a Orquestra Energia, em Amarante e noutras cidades portuguesas, e os resultados que têm sido alcançados.