Rota do Românico: projetos artísticos em espaços monumentais

Amarante integra a Rota do Românico, projeto intermunicipal de valorização do património que agrega cerca de 60 monumentos românicos espalhados pelos vales do Sousa, Tâmega e Douro. A Rota propõe uma leitura múltipla e plural que cruza a história do românico, no plano nacional e europeu, com a exploração in situ da riqueza e diversidade dos seus patrimónios edificado, paisagístico e imaterial, promovendo o desenvolvimento das comunidades e seus territórios.

Neste contexto, a realização de projetos artísticos constitui um importante eixo de trabalho da Rota, utilizando o património edificado como “palco” para a realização de criações artísticas, conferindo-lhe assim uma nova vitalidade e novos significados, ao mesmo tempo que contribui para aumentar a sua visibilidade, o número de visitantes e o conhecimento das comunidades.

O Palcos do Românico (2014) foi talvez a iniciativa mais marcante a este nível, com uma programação que percorreu todo o território da Rota.

Em Amarante, destacam-se o projeto “TAM… O Caminho do Rio”, que envolveu a comunidade amarantina no processo de criação, e os vários espetáculos de música e teatro em espaços religiosos e patrimoniais.

Além disso, a Orquestra do Norte, estrutura profissional aqui sedeada, assegurou um programa de concertos que percorreu várias igrejas e mosteiros da Rota.