Rabeca

A rabeca, ou rabeca chuleira, instrumento musical tradicional de cordas friccionadas, geralmente encarado como uma espécie de versão mais rústica ou primitiva do violino, é outro instrumento central na musical popular tradicional de Amarante. À semelhança da viola amarantina, violão, bombo ou ferrinhos, também a rabeca está estreitamente relacionada com as mais importantes festividades populares locais, em especial nas chamadas “chuladas” (a chula foi o género musical predominante nas regiões do Douro e Minho, no final do século XIX, sendo neste contexto bastante popular o uso deste instrumento musical). Infelizmente, a rabeca ainda não foi objeto de um interesse, valorização e recuperação semelhante àquele de que beneficiou a viola amarantina nos últimos anos, tendo praticamente desaparecido na última década. São poucos os tocadores de rabeca atualmente ativos em Amarante, tornando-se pois urgente a revitalização deste instrumento e do seu repertório.