Ranchos e grupos folclóricos

Amarante tem onze grupos de ranchos folclóricos que promovem os cantares e danças tradicionais de Amarante. Destacam-se entre estes as seguintes músicas: Fadinho, Margarida Moleira, Malhão, Rusga, Verdegar, Rosinha, Cana Verde, Senhor da Pedra e a Chula de Carvalho de Rei. O acordeão, a viola, o violão, a viola amarantina, o bombo, o cavaquinho e os ferrinhos são instrumentos musicais presentes nos ranchos da cidade. Os ranchos contribuem igualmente para difundir jogos tradicionais, costumes, orações e trajes da região (Traje de Noivo, Domingar, Lavrador Rico, Lavrador Pobre e de Festa).

Rancho Folclórico do Centro Cultural e Recreativo de Gouvei
Rancho Folclórico do Centro Cultural e Recreativo de Gouveia

O Rancho Folclórico do Centro Cultural e Recreativo de Gouveia (S. Simão) foi fundado em 1984. Atualmente, este rancho conta com cerca de 40 elementos e faz em média cerca de 8 atuações por ano. Tem o seu próprio festival de folclore dinamizado no verão.

Rancho Folclórico da Casa do Povo de Louredo e Fregim

RANCHO FOLCLÓRICO DA CASA DO POVO DE LOUREDO E FREGIM
GRUPO FOLCLÓRICO DE VILA CHÃ DO MARÃO
Grupo Folclórico de Vila Chã do Marão

O Grupo Folclórico de Vila Chã do Marão tem cerca de 50 elementos, entre os 6 e os 70 anos, e foi fundado em Junho de 2007.
Após a primeira apresentação pública, em Dezembro de 2007, o grupo fez várias atuações (exemplos, Feira das Papas em Olo, Loivos do Monte, S. Simão, Festa de Verão de Vila Chã, Sanche, Festival de Folclore em Fregim, Festa das Colheitas de Vila Chã e Festa da Castanha de Canadelo, Festa de S. Faustino de Fridão).
É apenas a 19 de Novembro de 2008 que é constituída formalmente a Associação sem fins lucrativos Grupo Folclórico de Vila Chã do Marão, como objetivo de promover danças e cantares regionais, aperfeiçoar e ensinar o folclore, preservar e divulgar a história, os usos e costumes da freguesia de Vila Chã e organizar e promover convívios, festas e outros eventos.
Este grupo faz cerca de oito atuações por ano e dinamiza anualmente um festival de folclore.

Rancho Folclórico de Salvador do Monte

O Rancho Folclórico de Salvador do Monte, foi fundado em 1981, conta com cerca de 45 elementos, promove um festival de folclore e atua em média 7 vezes por ano.

Rancho Folclórico de Salvador do Monte
Rancho Folclórico da Associação Casa do Povo Figueiró Santiago

O Rancho Folclórico da Associação Casa do Povo Figueiró Santiago foi fundado em 1983. O grupo dinamiza um festival anual de folclore que decorre no mês de Julho. No reportório destacam-se as seguintes músicas: Malhão, Rusga, Chula, Papagaio, Senhor da Pedra, Rosinha do Meio, Mariana é Baixinha, Verdegar, São João Serrana.

União Cultural e Desportiva de Moure

A União Cultural e Desportiva de Moure (Padeirinhas de Moure) é um grupo folclórico mais recente, formado em 2010. Atualmente, é constituído por 45 elementos, entre os 7 e os 76 anos, que atuam, em média, 14 vezes por ano.

Rancho Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de São Martinho de Mancelos

O Rancho Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de São Martinho de Mancelos foi fundado em 1994 e é constituído por cerca de 60 elementos. Dinamizam um festival anual de folclore e fazem cerca de 22 atuações por ano.

Rancho Folclórico de Vilarinho

O Rancho Folclórico de Vilarinho foi fundado em 1977 e atualmente tem cerca de 50 elementos, com bastantes jovens. Este grupo atua cerca de 10 vezes por ano e dinamiza na sua freguesia um festival de folclore.

Rancho Folclórico da Amizade Telões

O Rancho Folclórico da Amizade Telões é um grupo que se formou em Junho de 2005 na freguesia de Telões, a partir de uma atividade local de angariação de fundos.

O grupo é constituído por 60 elementos, dos 3 aos 80 anos. Atuam cerca de 20 vezes por ano em Portugal e no estrangeiro e promovem o seu próprio festival de folclore.

Grupo de Cantares e Danças de Santa Cruz de Riba Tâmega

O Grupo de Cantares e Danças de Santa Cruz de Riba Tâmega foi fundado em 1968 tem atualmente 53 elementos dos 18 aos 70 anos de idade.

Atualmente, este grupo dinamiza, anualmente, um festival de folclore e faze cerca de 20 atuações, um pouco por toda a região, país e exterior.

Grupo de Cantares e Danças de Santa Cruz de Riba Tâmega
Grupo Folclórico de Santa Cruz de Vila Meã

O Grupo Folclórico de Santa Cruz de Vila Meã foi fundado em 1977. Hoje fazem parte deste grupo cerca de 50 elementos, entre os 12 e os 80 anos. Atuam fora no concelho, sobretudo na zona do Porto, perfazendo um total de 50 atuações por ano. Dinamizam ainda o seu próprio festival de folclore.