Orquestra do Norte

Criada em 1992, a Orquestra do Norte é um projeto de descentralização da cultura musical que tem vindo a ser desenvolvido pela Associação Norte Cultural. Esta orquestra profissional está sediada em Amarante, desde 2001, contando com a direção artística de José Ferreira Lobo e cerca de setenta músicos profissionais.

Consciente da importância que representam o aumento e a diversificação da oferta artística no desenvolvimento cultural do País, apoiada pelo Ministério da Cultural, através da Direção-Geral das Artes, a Orquestra do Norte é atualmente a segunda grande orquestra do país com experiência em ópera. No seu repertório, a Orquestra do Norte tem-se ainda notabilizado por inúmeros concertos dedicados às obras maiores da História da Música, servindo o grande repertório orquestral, do Barroco à Música Contemporânea, e dando especial atenção à difusão da Música Portuguesa.

Com uma intensa atividade, a Orquestra do Norte realiza em média cerca de setenta concertos por ano, percorrendo todo o país, embora privilegiando o território Região Norte. Pontualmente, a orquestra do Norte apresenta-se no estrangeiro, tendo já realizado espetáculos em Espanha, França e Alemanha.

A Orquestra do Norte foi ainda pioneira em Portugal no desenvolvimento de uma programação educativa em Portugal, desenvolvendo um conjunto de atividades que visam incentivar a formação dos mais jovens, aproveitando as vantagens que a música tem ao nível da concentração, audição, capacidade de abstração, mas também na motricidade fina e na coordenação rítmica.

Em Amarante, ao abrigo de um protocolo celebrado com o Município de Amarante, a Orquestra do Norte realiza anualmente um conjunto de concerto pedagógicos dirigidos aos alunos dos Agrupamentos de Escolas do concelho de Amarante. Entre 2013 e 2016, realizaram-se 30 concertos dirigidos a alunos dos Agrupamentos de Escolas do concelho de Amarante (desde o Jardim de Infância até ao Ensino Básico). Globalmente, estes concertos tiveram um público estimado em 5800 alunos.