Associações e bares com música ao vivo

No centro histórico da cidade e ao longo da frente ribeirinha, existem espaços e instalações dedicados à promoção e disseminação da música menos convencionais, como é o caso dos bares. Estes espaços têm uma programação regular de música, destinada ao público em geral e audiências mais especificas funcionando como teste de ensaio para bandas jovens do município. É nestes espaços que decorre o Festival Band’arte. A edição do Band’arte 2017 trouxe música e dinâmica a um conjunto de bares locais, Spark, Tilias, Pauzinhos, Hostel des Arts e ao bar da Casa da Juventude (Bar do Girassol).

Pauzinhos

O bar dos Pauzinhos iniciou a sua atividade em 2012 e promove de forma regular concertos de música ao vivo no espaço (no aniversário do estabelecimento, na festa de S. João e em todos os fins-de-semana do mês de Agosto). Paralelamente é também parceiro do Festival Band’arte acolhendo e dinamizando a atuação de bandas e músicos locais. Com um estilo relativamente diversificado, este estabelecimento dá oportunidade a bandas pop, rock e latinas que promovam o bom ambiente do espaço.

Gatilho

Existem também associações locais que promovem a prática e a disseminação da música entre outras valências nomeadamente a Gatilho – Associação para o Desenvolvimento Artístico-Cultural Local, foi criada a 12 de outubro de 2013, com o lançamento de uma fanzine e o objetivo de oferecer um programa cultural alternativo ao que é oferecido pelo município e descentralizado da cidade. Têm propostas de atividades em 4 grandes domínios: literatura, música, exposições e cinema documental, convidando trabalhos de artistas amarantinos e não só. Tem uma agenda regular com concertos na sede da associação, dinamiza o Festival de cinema de animação (com atuação de bandas e workshops nas escolas) e colabora com o Há Fest! na realização de workshops.

Casa da Juventude

Existem também associações locais que promovem a prática e a disseminação da música entre outras valências nomeadamente a Casa da juventude que é gerida desde 2009 pelo Aventura Marão Clube e é atualmente um polo cultural ativo da cidade. Inicialmente um projeto focado no desporto e hábitos de vida saudáveis, nos últimos anos tem desenvolvido vários projetos na área das artes, nomeadamente música, teatro, cinema, cruzando com outras valências de trabalho (direitos humanos, empreendedorismo e sustentabilidade). A Casa da Juventude lidera iniciativas de Educação Não Formal em programas de cooperação e mobilidade internacional dirigidos a jovens. Estas iniciativas pretendem promover a cultural e a criatividade entre os jovens e a comunidade local, maioritariamente através da música.