Educação não formal

Nos últimos 5 anos, a oferta de cursos, programas e outras iniciativas de educação não-formal ligadas à música em Amarante, promovidas essencialmente por um conjunto de organizações locais, tem beneficiado de um crescente enriquecimento, tanto em termos de volume, como de diversidade.

Casa da Juventude, Amarante
Casa Juventude

O Departamento de Música da Casa Juventude promove programas, com apoio do ERASMUS +, que mobilizam e capacitam jovens locais e internacionais para desenvolveram atividades de educação não formal, no âmbito da música, tal como um projeto de terapia através da música e uma iniciativa de construção de bombos.

Projeto Educ’arte

O Centro Cultural de Amarante, promove o Projeto Educ’arte, que pretendem fomentar o acesso à música e dança na cidade. Direcionado para a primeira infância, leva a aula de música e dança diretamente ao infantário, tornando a aula num espaço de criatividade. Conta com cerca de 300 alunos por ano e tem uma política de baixo custo.

Projeto Educ'arte, Amarante
GARRAFOMBOS, Amarante
Garrafombos

O Garrafombos é um projeto de música e sustentabilidade ambiental, que visa a construção de instrumentos musicais com desperdícios e resíduos por escolas de Amarante. No total, este projeto já envolveu cerca de 500 alunos.

Coro dos Pequenos Cantores

O Coro dos Pequenos Cantores é uma iniciativa do Coro Polifónico de Amarante, voltado para crianças e jovens que, desde 2015, promove a iniciação na música coral (conta com cerca de 25 elementos por ano).

Associação Propagode

A Associação Propagode tem promovido igualmente, desde 2012, um processo de revitalização da viola amarantina, através de programas educativos gratuitos, como o Clube da Viola Amarantina, direcionado a alunos das escolas básicas de Amarante (aproximadamente 45 alunos/ano) ou a Violoteca, oferta livre dirigida a crianças, jovens e adultos (cerca de 70 pessoas/ano).